Há no monte da virgem um falo enorme,
que à noite emite luzes.

“vida nova de gaia” (dia quinze.)

( >> )


Domingo, 2 de Março:

O SÉTIMO SELO (DET SJUNDE INSEGLET)
INGMAR BERGMAN (1957)

( replay: lina&nando 5.3.12 )




cavaleiro sem cavalo
apeado nas patas traseiras
e as da frente
nos bolsos da frente
chuta pedras
com a convicção
de que o futuro foi lá atrás.


vi um superman de arco e flecha.


(*****) fashioninja

...

(...) Errei o caminho: não era por aqui.
Voltar à realidade? Mas eu cheguei ao ponto em que desconheço
a realidade. A realidade tem para mim formas monstruosas. Ainda
falo como os outros - ainda falo mas como num sonho. Titubeio.
Caminho à pressa pelas ruas, para me meter dentro do meu
cubículo. E não me larga a impressão daquele beijo que me deste
e que me devorou até ao fundo da alma, deixando-me na boca
uma frescura deliciosa que nunca mais me passa.

...



Raul Brandão | Diário de K. Maurício

( Raul Brandão no Porto ) ( replay: lina&nando 7.2.14 )


já topei o teleférico.
ainda não sei para que lado são as pistas.

“vida nova de gaia” (dia treze.)


4oolhoos

MÓNICA E O DESEJO (SUMMER WITH MONIKA)
INGMAR BERGMAN (1953)


“oh! isto é tão contemporâneo”

FP
PERSIANA (2014)


video

4oolhoos

MÓNICA E O DESEJO (SUMMER WITH MONIKA)
INGMAR BERGMAN (1953)


(*****) fashioninja

- É preciso matar segunda vez os mortos.

Húmus
Raul Brandão

( estante cem livros com macaco de chapéu >> )


é uma cidade enorme.
tem serra, campo e praia.
desconfio que começa logo após viana
e vai bem além de aveiro.

“vida nova de gaia” (dia onze.)


“ponham muito alto a música”

SMOG - DRESS SEXY AT MY FUNERAL




separada da margem norte
por um leito.

“vida nova de gaia” (dia dez.)


“ponham muito alto a música”

BILL CALLAHAN - DIAMOND DANCER




? (#66)

(pessoas desconhecidas em álbuns de família)


as aparências não iludem.

“vida nova de gaia” (dia oito.)


“oh! isto é tão contemporâneo”

JOAN MIRÓ
EL CARRIL (1918)


maquinista de profissão,
manipula orgulhosamente
um buldózer.
gosta daquilo,
tem brio no que faz,
sente paixão e diz:
o amor move montanhas.

“ponham muito alto a música”

PORTSMOUTH SINFONIA
WILHELM TELL OVERTURE, WITH BRIAN ENO
( >> )




rumando a sul:
depois de atravessar a ponte d. luís:
antes de chegar a copacabana:
jardim do morro.

“vida nova de gaia” (dia seis.)

( >> )


“oh! isto é tão contemporâneo”

PORTSMOUTH SINFONIA - ALSO SPRACH ZARATHUSTRA
(mostrado por PCM) ( Portsmouth Sinfonia @ wikipedia )





gaia tem muito mais encanto na hora da despedida.

“vida nova de gaia” (dia cinco.)


...

(...) E um deus
que não fosse o teu pai
era um deus falso. Mas tu não querias
ser como Cristo.



Birthday Letters (Being Christlike)
Cartas de Aniversário (Ser Como Cristo) - Tradução de Manuel Dias
Ted Hughes

( >> )


claro que as pernas ajudavam, mas:
pedalava a toda a velocidade, rua abaixo,
com o poder da mente.


cenas contemporâneas em bombarda:


perfeitamente integrado.
luys.

“vida nova de gaia” (dia três.)


quatro nádegas, dois pénis, quatro pernas, dois braços.


dia um.

“vida nova de gaia”

deitados de flanco
sobre o gelo picado
concentradamente mortos
os peixes
na peixaria
do supermercado
esperam íntegros
uma onda consumista.


“oh! isto é tão contemporâneo”

THOMAS STRUTH - FAMILIENLEBEN
LAURENCE & CHARLES, CHARLOTTE, LOUIS & ARTHUR
(New York - 2001)

( CHARLOTTE, LOUIS & ARTHUR >> )
( CHARLES & LAURENCE >> )


...

(...) Errei o caminho: não era por aqui.
Voltar à realidade? Mas eu cheguei ao ponto em que desconheço
a realidade. A realidade tem para mim formas monstruosas. Ainda
falo como os outros - ainda falo mas como num sonho. Titubeio.
Caminho à pressa pelas ruas, para me meter dentro do meu
cubículo. E não me larga a impressão daquele beijo que me deste
e que me devorou até ao fundo da alma, deixando-me na boca
uma frescura deliciosa que nunca mais me passa.

...



Raul Brandão | Diário de K. Maurício

( >> )


“oh! isto é tão contemporâneo”

THOMAS STRUTH - FAMILIENLEBEN
CHARLES & LAURENCE (New York - 2001)


...

(...) Sonho mais, sonho acordado. Ando aos tropeções na vida.

...



Raul Brandão | Diário de K. Maurício

( >> )

“ponham muito alto a música”

SMOG - DRESS SEXY AT MY FUNERAL




“Verde”
“Frescos”

“loiça”
“casa”
“Branco”

“Galinha”
“Basmati”

“lixo”
“Higiénico”

“M. da Loiça”
“Limpeza”


“oh! isto é tão contemporâneo”

THOMAS STRUTH - FAMILIENLEBEN
CHARLOTTE, LOUIS & ARTHUR (New York - 2001)


4oolhoos

LA PASSION DE JEANNE D’ARC
CARL THEODOR DREYER (1928)


se for com muita força não se sente.
não chega a doer.


“oh! isto é tão contemporâneo”

ALEXANDER RODCHENKO - LILYA BRIK
(1924) (Lilya Brik @ wikipedia)


...

Às árvores para dar flor há-de lhes doer.

...


Raul Brandão | Diário de K. Maurício

Arquivo